conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Hélio vê Náutico superior em vitória, mas prega cautela: ‘Não ganhamos nada’

Publicados

em

Após o 2 a 0 contra o Guarani na noite desta terça-feira, cujo resultado quebrou um jejum de oito jogos sem vitória do Náutico na Série B, o técnico Hélio dos Anjos comemorou o desempenho do time. Segundo o comandante, o Timbu foi superior diante do Bugre, nos Aflitos. 

Triunfo a ser comemorado, mas de modo algum superdimensionado. O treinador pregou cautela, uma vez que o Náutico continua na zona de rebaixamento, com 17 pontos e a quatro do primeiro time fora do Z4, o Cruzeiro, que tem um jogo a menos.  Confira todos os pontos abordados na entrevista. 

Vitória emocional

Em relação aos últimos 10 jogos da competição, esse time estava com um melhor aproveitamento (Guarani). Tivemos muita qualidade, fizemos um jogo muito objetivo, e tivemos capacidade de ser forte, competir. Sempre procurando moldar a nossa identidade de jogo. Identidade adquirida com treinamento e com boa absorção dos jogadores. Tivemos um jogo equilibrado no sentido tático, mas tecnicamente nós sobramos um pouco. 

Intensidade

Os últimos cinco jogos fizemos um comparativo com o jogo contra o Juventude e nesse jogo nós melhoramos a nossa média em 26%. Isso foi e é colocado para o grupo e tem que ser a nossa intensidade. Hoje, ao olho nu, eu posso dizer que essa intensidade atingiu uma condição muito positiva. O que nós temos que lembrar que ninguém ganhou nada, é um jogo de reinício de campeonato, sabemos o que nós precisamos, mas eu tenho que naturalmente esticar mais agora. Ainda não estou satisfeito. Precisamos melhorar muito para adquirirmos certo equilíbrio e sonhar para sair dessa posição incômoda.

Diálogo no vestiário 

Depois do jogo, perguntei no vestiário se alguém não acreditava que a vitória seria hoje. E o semblante dos meus jogadores me deu essa confiança já no jogo contra o Juventude. O clima ontem foi muito bom dentro do clube, a logística de viagem foi perfeita para gente retornar com condições de recuperar melhor o grupo. É um conjunto que faz as coisas fluírem. A gente espera melhorar sempre. 

Kieza e Jean Carlos

O futebol me oferece algumas coisas interessantes. Eu via Kieza de longe e tinha algumas restrições. Mas quando conheci ele aqui, não tive surpresa negativa. É um jogador que sabe muito dentro de campo, é um jogador que tem a qualidade dentro do grupo, como referência e expoente. O Jean eu tou dando oportunidade, instigando ele, e ele está sim recuperando a sua posição. É um meia de bola parada, de bifar os jogadores, de criação, e ter dois jogadores desses, que melhora a nossa equipe. 

Liderança

Na minha carreira, sempre fez a diferença. Eu sempe tive uma facilidade muito grande de criar um ambiente, uma sinergia muito boa dentro de onde eu trabalho. Isso nós também temos que dar elogios a todo o departamento de futebol. Sou grato ao Náutico por ter me dado essa oportunidade. Ambiente tem que ser criado por quem comanda. O treinador, além da parte tática, da parte técnica, da parte do controle, ele tem que ser um gerenciador de sonhos. E nós estamos sonhando em fazer o simples. Porque evitar o rebaixamento do Náutico, pela grandeza do Náutico, é simples.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados