conecte-se conosco
Guto Ferreira, técnico do Ceará Guto Ferreira, técnico do Ceará

CECearáSérie AÚltimas

Guto evita falar de arbitragem e foca na recuperação: “Procurar vencer tudo e todos”

Foto: TV Vozão/Reprodução

Publicados

em

O Ceará saiu na bronca com a arbitragem após a derrota para o Bahia por 2×1, no Castelão, pela Série A. As reclamações são pelo pênalti marcado para o Tricolor que gerou o gol de empate de Gilberto e pelo lance em que Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti para o Alvinegro, que foi anulado pelo VAR e não deixou a jogada ter continuidade resultando no gol do Vozão invalidado. Apesar de tudo isso, o técnico Guto Ferreira evitou falar da arbitragem e focou na recuperação da equipe. 

“A gente precisa sair dessa situação e voltar a crescer. Precisamos ganhar independentemente de erros ou de qualquer outra coisa. Vou deixar os comentários sobre a arbitragem para vocês. Ficou evidente, cada um sabe o que aconteceu e não vou ficar reclamando aqui. Isso não vai ajudar em nada. Temos de procurar vencer tudo e todos”, ressaltou o comandante alvinegro.

Após a partida, o zagueiro Messias afirmou que o Ceará tem sofrido uma pressão exagerada. Porém, Guto Ferreira reconheceu que o momento é de cobrança pela falta de vitórias. Já são cinco jogos em sequência sem ganhar na temporada. 

“Futebol tem pressão o tempo todo. Quando se tem vitória, tem tranquilidade. Quando não tem vitória, tem pressão. Todos estão acostumados a trabalhar nessa pressão. Temos de manter a serenidade o máximo possível até porque esse tipo de situação não soma em nada para nós. Não nos ajuda na tomada de decisões e precisamos ter equilíbrio. A hora que a primeira vitória acontecer, a situação vai alavancar e teremos mais resultados seguidos de forma positiva”, disse.

Confira outros trechos da coletiva de Guto Ferreira

Segurar o resultado

– Acho que tem um pouco de cunho psicológico (não segurar o resultado). A gente quer muito vencer. Saímos na frente e acabamos tomando um gol de pênalti em uma bola parada que cada um interpreta de uma maneira. Não sou eu que vou julgar. Isso desequilibrou a equipe tanto que o segundo gol foi em seguida. A equipe retomou o jogo, cresceu, criou situações e fez um gol que não valeu porque o juiz deu pênalti e voltou atrás. Talvez com o 2×2, o Ceará teria força para buscar o resultado novamente. Na Série A, os jogos são competitivos. Cabe a gente não desistir, ganhar consistência para conseguir o resultado e sustentá-lo. 

Jorginho

– Temos dois grandes meias no elenco e Jorginho é um deles. Ele vem trabalhando bem e com certeza, sempre que estiver bem, terá o espaço dele.

Ouça a partir do minuto 85′:

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending