conecte-se conosco
Santa Cruz - arruda - fpf Santa Cruz - arruda - fpf

PESanta CruzÚltimas

Com 151 assinaturas, pedido de impeachment de presidente do Santa Cruz bate meta e deverá ser votado no Conselho

Publicados

em

De acordo com o Estatuto do Santa Cruz, proposição deveria ter atingido um terço do número de conselheiros; solicitação será enviada na próxima segunda-feira para apreciação

O começo do mês de setembro promete bastidores em ebulição no Santa Cruz. Após o presidente Antônio Luiz Neto ser tornado inelegível devido à reprovação de suas contas na última segunda-feira, a solicitação realizada por conselheiros para que ele seja afastado do cargo por 90 dias atingiu a meta de assinaturas para que seja votada de maneira célere no Conselho Deliberativo.

De acordo com o artigo número 41 do Estatuto do clube, o pedido de afastamento para o presidente do Executivo precisaria ter ao menos um terço dos representantes do Conselho Deliberativo endossando através de assinaturas, algo em torno de 130 conselheiros, para que fosse levado para a apreciação da mesa diretora e, consequentemente, votado em reunião do órgão.

Por isso, o proponente do impedimento de Antônio Luiz Neto, Jaime Fortunato, revelou em contato telefônico com a reportagem do NE45, que a meta fora batida na última sexta-feira e que, dessa forma, um novo processo será protocolado no Conselho na segunda-feira e com as assinaturas em anexo para garantir celeridade ao processo.

“Eu tinha protocolado um pedido de afastamento na última sexta-feira (25/08), onde o presidente Marino (Abreu) teria que deliberar e chamar uma reunião, algo que faz parte do rito normal para esses casos. Contudo, no Estatuto diz que caso um terço dos conselheiros se manifeste a favor, o afastamento deve acontecer de maneira imediata. Esse primeiro pedido poderia ter sido deliberado sem pressa, mas com as assinaturas, a deliberação precisa ser feita de maneira urgente. Vou pedir um prazo de três dias”, explicou Jaime.

“Precisávamos de um terço das assinaturas. Algo que daria entre 125 e 130 pessoas. Nós tínhamos colocado uma meta de 150 para dar seguimento à solicitação e, neste momento, já contamos com 151 pessoas aderindo”, salientou o proponente.

Marino Abreu - presidente Conselho Deliberativo Santa Cruz
Marino Abreu receberá documento para análise e pode convocar reunião do Conselho nos próximos dias – Foto: Divulgação/Santa Cruz

Com a meta batida, Jaime aponta que dentro do Estatuto há uma divisão jurídica acerca da efetividade do pedido. Segundo ele, entre os conselheiros há aqueles que afirmam que apenas a manifestação do terço já garantiria o afastamento. Outros pontuam que é necessário que ocorra a deliberação. Dessa forma, ele coloca que a postura adotada deverá ser de esperar a apreciação da mesa diretora.

“Vale lembrar que há uma questão jurídica aqui, pois há quem defenda que só o fato de ter colhido as assinaturas já garante o afastamento. Outros entendem que é necessária a votação. Por isso, vou esperar o presidente deliberar. Vamos ver se ele já convoca a reunião para a mesma semana, mas na minha visão, só a questão de ter um terço dos conselheiros se manifestando com as assinaturas já deveria afastar. O importante é que tendo a votação ou não, essa questão está bem avançada”, complementou.

A motivação para o pedido de afastamento do presidente do Santa Cruz

Questionado sobre a motivação para tentar garantir a celeridade no processo de afastemento do presidente por 90 dias – o que o tiraria do cargo até as eleições, que estão previstas para a primeira semana de dezembro -, Jaime Fortunato aponta que esta seria uma “ação desesperada para salvar o clube”.

“Não é algo pessoal ou de cunho político. É o reflexo do que vem acontecendo e todo mundo está vendo os desmandos e a postura ditatorial do presidente (Antônio Luiz Neto). Ele se nega a prestar contas, não responde os protocolos para sabermos se a sede será liberada para a AGE, não divulga a lista de sócios. Não é um ato isolado. É uma ação desesperada para salvar o clube”, arrematou.

Presidente do Santa Cruz, Antônio Luiz Neto toma posse para terceiro mandato no clube
Antônio Luiz Neto poderá ser afastado antes de processo eleitoral; Conselho o tornou inelegível por 10 anos na última reunião – Foto: Reprodução/TV Coral

Para além da autoria do processo de impedimento do presidente Antônio Luiz Neto, o conselheiro Jaime Fortunato também encabeça o processo para a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que tem o intuito de reinserir o Conselho Deliberativo no contexto das decisões relacionadas ao processo de transformação do clube em Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Atualmente, as decisões da SAF competem apenas ao poder Executivo no clube.

As consequências do processo de impeachment

Por fim, caso o processo de impedimento seja aprovado pelos conselheiros. O presidente Antônio Luiz Neto seria afastado por 90 dias. Em seu lugar, assumiria o vice, Jairo Rocha, que seria o responsável por conduzir o clube durante o processo eleitoral, uma vez que a votação para o novo mandatário coral está marcada para o próximo dia 3 de dezembro.

Até o momento, o clube conta com três pré-candidatos ao cargo de presidente do Santa Cruz: o ex-mandatário Zé Neves, o ex-diretor de futebol Albertino dos Anjos e o empresário Josenildo Dody, sendo que todos se colocam como oposição à atual gestão.

Números, estatísticas e mais: Confira as últimas do Blog de Cassio Zirpoli

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados