conecte-se conosco
Enderson Moreira, técnico do Sport Enderson Moreira, técnico do Sport

PESérie BSportÚltimas

Presidente do Sport explica manutenção de Enderson Moreira mesmo com oscilação: “Tínhamos o melhor treinador da Série B”

Foto: Sport/Divulgação

Publicados

em

Segundo Yuri Romão, depois da demissão de Enderson, que ocorreu após derrota do Sport contra o Vitória, não passou pela cabeça da direção fazer pronunciamento

A relação entre o técnico Enderson Moreira e a torcida do Sport não foi das melhores na reta final da Série B. Mesmo com a queda vertiginosa de desempenho, que acabou se mostrando na tabela nas últimas rodadas com o Leão saindo do G-4 para não mais voltar, o presidente leonino segurou o treinador até a penúltima rodada, quando o mesmo cravou que não ficaria na Ilha do Retiro em 2024, após a derrota para o Vitória.

Questionado sobre os motivos que o levaram a manter o treinador no cargo, Yuri Romão apontou ter confiança que o time responderia e voltaria a apresentar o futebol avassalador do primeiro semestre, que credenciou o Sport como o ataque mais efetivo do país.

“Enquanto dirigentes precisávamos dar o respaldo para que a comissão técnica pudesse descobrir a melhor forma de jogar com a saída de jogadores e a queda de rendimento de outros. Tínhamos total confiança e, por isso, os blindamos. Fiz isso e assumo a responsabilidade. A oscilação todo mundo viu. Havia um sentimento interno de que sempre na próxima partida ia dar certo e isso não aconteceu. Tínhamos o espelho do primeiro semestre avassalador e todo dia a gente dormia pensando que aquilo voltaria”, explicou Romão.

Outro ponto abordado pelo presidente leonino foi a confiança na capacidade técnica de Enderson Moreira, a quem atribuiu a pecha de “melhor da Série B”. Contudo, Romão admitiu que houve demora na troca e disse que o mercado não era favorável para o acerto com um novo comandante na reta final da Segundona.

“A demora foi por questão das circunstâncias. A gente entendia que tinhamos o melhor treinador da Série B e, até hoje, não mudei a minha opinião. Achávamos que ia voltar a encaixar a forma de jogar do primeiro semestre e de fato ocorreu uma demora (para a saída). A escassez de treinadores foi outro motivo. Hoje, não teríamos ninguém à altura. Quem que tem punch para aguentar o Sport? É uma torcida extremamente exigente e que quer substituir (o treinador) em uma sequência de duas ou tres derrotas”, apontou.

Enderson Moreira, técnico do Sport - Foto: Pedro Maranhão/NE45
Enderson Moreira, ex-técnico do Sport – Foto: Pedro Maranhão/NE45

O presidente ainda explicou que a direção do Sport não pensou em fazer um pronunciamento após o anúncio da saída do treinador, no último domingo. Segundo Yuri, que estava em Portugal, a nota publicada pelo clube não deixou de responder as perguntas que foram postas sobre o desligamento de Enderson.

“Acho que aquele momento no domingo, quando conversei com Enderson, em nenhum momento, nos passou pela cabeça fazer um pronunciamento. Fizemos uma nota. Não deixamos de responder as perguntas. Acho que o momento, estarmos com cabeça baixa nos levou a isso”, salientou.

Presidente aponta que trocas no comando em 2022 minaram o Sport

Por fim, Yuri ainda relembrou a troca de comando do Sport na reta final da Série B de 2023, quando a direção sacou Gilmar Dal Pozzo para a contratação de Lisca, que logo depois acertou com o Santos e deixou o Leão enquanto brigava pelo acesso.

“(Gilmar) Dal Pozzo quando saiu estava no G-4. Saiu, pois a diretoria não aguentou a pressão da torcida. Se eu tivesse que ter um arrependimento seria esse. Contratamos outro treinador (Lisca) que era um falastrão. Veio outro e cientificamente sabemos que todo treinador demora de seis a oito semanas para colocar o seu jogo. Temos que ver as circunstâncias, especialmente a financeira. Se eu fosse doido, eu montaria um time para ser campeão com o pé nas costas, mas ano que vem eu não sei como seria”, concluiu.

Vale lembrar que com os insucessos de 2022 e 2023, o Sport irá para o seu terceiro ano consecutivo na Série B, marca inédita na história do clube desde que o campeonato começou a ser disputado por pontos corridos. No ano passado, inclusive, o Leão estabeleceu a sua pior campanha na Segundona no atual formato, com 57 pontos conquistados. Na atual temporada, o Rubro-negro encerrou o torneio com seis pontos a mais, mas nas duas edições terminou em sétimo lugar.

Números, estatísticas e mais sobre o futebol nordestino: Confira as últimas do Blog de Cassio Zirpoli

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados