conecte-se conosco

PESanta CruzSérie CÚltimas

Martelotte reconhece Santa Cruz abaixo do ritmo, mas valoriza ponto

"O importante é somar pontos fora de casa", destacou Martelotte. (Foto: Rafael Melo/Santa Cruz)

Publicados

em

A forma como a torcida do Santa Cruz encara o empate sem gols contra o Brusque abre um debate com diversas possibilidades de respostas. Elas caminham num limiar que vai desde a frustração de não ter vencido um adversário que demonstrou fragilidades, sobretudo no primeiro tempo, até o alívio de não ter saído com uma derrota na estreia do quadrangular decisivo da Série C.

As diferentes formas de enxergar o empate em 0 a 0 também foram apontadas pelo técnico Marcelo Martelotte. Mesmo reconhecendo que o Santa Cruz esteve aquém do ritmo que já apresentou na fase classificatória da competição, enxerga o ponto somado como ‘positivo’.

“Temos que ter equilíbrio na hora de fazer análise do jogo. E o que fica para frente é o resultado, é o ponto que você ganha. A gente sabe que a competição mudou o seu formato. Ela não é mais o mata-mata. E talvez fosse até mais mais complicado se a gente tivesse que jogar mais uma partida agora com o Brusque no mata-mata, e definir tudo no em um jogo. Mas a gente tem mais cinco jogos, e três deles são na nossa casa. É isso o que a gente tem que fazer prevalecer a partir da semana que vem. O saldo, no meu ponto de vista, não pelo que aconteceu no jogo mas pelo resultado é sim positivo”, destacou o treinador.

O treinador destacou ainda a diferença de rendimento do Santa Cruz em campo do primeiro para o segundo tempo, quando passou a ser pressionado pelo Brusque e teve que contar com a sorte para não sair derrotado. “A gente já esperava as dificuldades que encontramos. É um jogo numa nova fase, uma fase decisiva, todos os adversários iniciando numa mesma condição. Realmente, a gente fez um primeiro tempo bom, criando oportunidades, tendo domínio do jogo, prevalecendo sobre o nosso adversário”, apontou.

“E no segundo tempo o adversário teve uma postura diferente. Fez algumas substituições para nos pressionar um pouco mais, a gente teve também que fazer algumas substituições para ter força novamente, e acabamos equilibrando um pouco mais no final da partida, tendo até algumas oportunidades”, completou, antes de reiterar.

“De um modo geral, apesar de não ter sido um jogo do nível que a gente já apresentou dentro da competição, o resultado foi bom. O importante é somar pontos fora de casa e pensar partir de agora na próxima partida, contra o Vila Nova, no sábado que vem em casa”, frisou Martelotte.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados